Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Sepúlveda faz barulho

Presidente da Comissão de Ética Pública da Presidência, Sepúlveda Pertence foi chamado ontem a explicar na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara os critérios adotados pelo colegiado no julgamento de deslizes éticos dos ministros de Dilma Rousseff. Mergulhados na confusão da CPI mista do Cachoeira e do Código Florestal, poucos parlamentares acompanharam a fala. […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 09h01 - Publicado em 25 abr 2012, 15h23

Sepúlveda em depoimento no Congresso

Presidente da Comissão de Ética Pública da Presidência, Sepúlveda Pertence foi chamado ontem a explicar na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara os critérios adotados pelo colegiado no julgamento de deslizes éticos dos ministros de Dilma Rousseff.

Mergulhados na confusão da CPI mista do Cachoeira e do Código Florestal, poucos parlamentares acompanharam a fala. Sepúlveda surpreendeu até mesmo parlamentares da oposição ao dizer que a promiscuidade entre o público e o privado consiste na praga maior do governo.

Segundo ele, há casos de servidores que pedem licença do serviço público para atuar como consultores na iniciativa privada, um flagrante conflito de interesses. Diz Sepúlveda:

— A consultoria é um cobertor de limites indefinidos.

Continua após a publicidade

Publicidade