Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Secretário de Bolsonaro pede desculpas a família de vítima da ditadura

Alexandre Magno, secretário-adjunto de Proteção Global do governo, participou de cerimônia de entrega de atestado de óbito por mortes em 64

Por Evandro Éboli Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 3 jun 2019, 16h25 - Publicado em 3 jun 2019, 13h33

A Comissão de Mortos e Desaparecidos Políticos realizou na última quinta a primeira sessão neste ano de entrega de atestado de óbito retificado a familiares de quatro vítimas da ditadura, reconhecendo a culpa do Estado por essas mortes.

Na certidão de cada um passa a constar oficialmente que a morte foi “não natural, violenta, perpetrada pelo Estado brasileiro no âmbito de perseguição sistemática a opositores políticos”. A entrega feita por cada autoridade é precedido do pedido oficial de desculpas do Estado. 

Essas cerimônias são sempre cercadas de emoção. Presente ao ato, o secretário-adjunto de Proteção Global do Ministério das Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Alexandre Magno, fez questão de entregar uma dessas certidões. Foi aos sobrinhos de Elson Costa, que foi militante de esquerda.

“Pedi para fazer a entrega desse exatamente por sua história. Não o conheci mas respeito profundamente sua história. Em nome do Estado brasileiro, desculpas” – proferiu Magno antes da entrega da certidão aos parentes.

A comissão, ainda que vinculada ao Ministério da Mulher, é de Estado. Está constituída desde 1995.

Continua após a publicidade

A presença de Magno no ato se dá num momento que o governo desidrata a Comissão de Anistia, e a enche de militares. Bolsonaro e seus generais têm dificuldade em reconhecer excessos e violações cometidas pelo regime militar.

 

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.