Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Secretário demitido da Secom vai trabalhar com Mário Frias

Exonerado após viagem a Dubai, Felipe Pedri terá cargo na Secretaria da Cultura

Por Gustavo Maia 19 out 2021, 12h11

Exonerado nesta terça-feira do cargo de secretário de Comunicação Institucional da Secom, o publicitário Felipe Pedri não vai sair do governo Bolsonaro. Ele agora aguarda a nomeação para um posto na Secretaria Especial da Cultura, comandada por Mário Frias, seu amigo. A pasta é subordinada ao Ministério do Turismo.

Pedri foi demitido dias depois de participar da festiva excursão do governo de Jair Bolsonaro que foi à Expo Dubai, no fim do mês passado. A exoneração foi publicada no Diário Oficial da União, com a assinatura do ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, mas começou a valer a partir da quinta da semana passada.

Na postagem de despedida do agora ex-secretário da Secom, Frias comentou: “vem logo pra cá”. A expectativa dentro do governo é que Pedri possa integrar ou até comandar a Secretaria Nacional do Audivisual.

Olavista e bolsonarista de primeira ordem, o publicitário e ativista (como se apresenta nas redes sociais) já trabalhou no gabinete do senador Flávio Bolsonaro e na Casa Civil, sob a gestão de Onyx Lorenzoni. Ele também foi um dos autores de um manifesto de fundação do Aliança pelo Brasil.

Continua após a publicidade

Publicidade