Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Rui Costa e deputados da Bahia dizem que verba de Bolsonaro é insuficiente

Presidente assinou medida provisória de R$ 200 milhões para recuperação de rodovias, mas recursos serão divididos com outros estados

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 28 dez 2021, 15h02 - Publicado em 28 dez 2021, 14h36

Deputados da bancada da Bahia e o governador do estado, Rui Costa (PT), externaram preocupação com os 200 milhões de reais emergenciais anunciados por Bolsonaro para a recuperação de estradas na Bahia e em outros estados.

Segundo as lideranças, o valor é insuficiente para a reconstrução da infraestrutura afetada pelas fortes chuvas — isso, porque os recursos serão divididos por região e, no final, apenas 40% do total anunciado será direcionado para o Nordeste.

“Não é possível recuperar as estradas federais com 80 milhões de reais para o Nordeste, 80 milhões não dá para recuperar nem [as estradas federais] da Bahia”, disse Rui Costa durante coletiva em Ilhéus.

O apelo foi direcionado ao secretário executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio. Estavam também presentes os ministros Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional), João Roma (Cidadania) e Marcelo Queiroga (Saúde).

Também na tarde desta terça-feira, o coordenador da bancada da Bahia no Congresso, deputado Marcelo Nilo (PSB), disse que os 200 milhões destinados ao Ministério da Infraestrutura por meio de medida provisória é só o “início”. Segundo ele, serão necessários, no mínimo, 1 bilhão de reais para a recuperação de cidades.

“Isso é para salvar vidas, 200 milhões não vai ser nem 10%, 15% do que é necessário para reconstruir as cidades. Pra recuperar essas cinquenta cidades, é óbvio que tem que ter um estudo, mas no mínimo, 1 bilhão”, disse após reunião com o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL).

Na ocasião, os parlamentares defenderam a criação de um fundo específico emergencial para ser utilizado em casos de catástrofe.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês