Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Radar

Por Gustavo Maia (interino) Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Relatório perdido

O serviço de inteligência da Presidência da República, até ontem, parecia trabalhar desconectado da dimensão das manifestações em todo o país. Diariamente, o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência (GSI) mapeia informações sobre riscos nas mais diversas áreas e disponibiliza ao alto escalão do governo um relatório resumido, sintetizando o panorama previsto para aquele dia. […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 05h57 - Publicado em 20 jun 2013, 19h09

Serviço de Inteligência

O serviço de inteligência da Presidência da República, até ontem, parecia trabalhar desconectado da dimensão das manifestações em todo o país. Diariamente, o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência (GSI) mapeia informações sobre riscos nas mais diversas áreas e disponibiliza ao alto escalão do governo um relatório resumido, sintetizando o panorama previsto para aquele dia.

A versão de ontem apenas mencionava no campo ‘Segurança da Sociedade’: “programação de protestos para amanhã (hoje) do ‘Dia Nacional de Lutas Contra o Aumento das Passagens e Defesa do Transporte Público e pelo Passe Livre’, com alto índice de mobilização e probabilidade de ações violentas”, sem especificar o estado.

Em outros trechos do documento, o serviço de inteligência aponta onde e por que deverá ocorrer determinado evento. Mas o quebra pau visto nas ruas de São Bernardo e Rio de Janeiro passou ao largo do GSI, que citou as promessas de protestos para ontem e hoje em Brasília.

Continua após a publicidade

A respeito de Copa das Confederaçõese e dos protestos, o relatório do GSI declarou estado de alerta (o segundo numa escala de 1 a 4), mas resumiu a situação sem revelar a verdadeira dimensão do que ocorreria à noite.

Dizia o documento de ontem sobre a competição: “BA / CE / DF / MG / PE / RJ: mantém-se previsão de mobilização, protestos e ataques cibernéticos para hoje nas referidas sedes da Copa e nos dias de jogos. Tendência de concentração de atos nas áreas mais próximas dos estádios. Em Fortaleza, situação pode ser agravada, pois há risco de paralisação de rodoviários”.

Horas mais tarde, Rio de Janeiro, São Bernardo e Fortaleza voltaram a presenciar verdadeiras batalhas campais. No caso da capital cearense, o documento do GSI, de fato, antecipou o endereço da manifestação, mas não a intensidade dos confrontos.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.