Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Por Mendonça, Senado teve ‘invasão’ evangélica e endosso a Magno Malta

'Você vai voltar', diziam parlamentares ao ex-senador enquanto comemoravam aprovação do novo ministro do STF

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 1 dez 2021, 20h33 - Publicado em 1 dez 2021, 20h19

O Senado viveu, nesta quarta-feira, momentos de ‘Câmara dos Deputados’, logo após a aprovação da indicação de André Mendonça para uma vaga de ministro no Supremo Tribunal Federal.

O Plenário da Casa foi invadido por deputados federais evangélicos que comemoraram a aprovação do nome do ex-advogado-geral da União. Entre eles, Marco Feliciano e Helio Lopes.

Durante alguns minutos, os parlamentares aproveitaram para realizar lives e transmitir a comemoração, ao vivo, aos gritos de “graças a Deus” e “Deus é fiel” aos seguidores.

Um dos mais empolgados era o ex-senador e pastor Magno Malta que, ao participar de uma das breves transmissões, ouviu de deputados evangélicos falas de apoio que diziam “você vai voltar”. Com um sorriso no rosto, Malta retribuiu com sinal de “joinha”.

O plenário do Senado aprovou a indicação de Mendonça por 47 votos a favor, 32 contra e nenhuma abstenção. Os senadores puseram fim a uma espera de 141 dias — cerca de quatro meses e meio — entre a indicação por Jair Bolsonaro e a sabatina na CCJ.

Como se sabe, Davi Alcolumbre postergou o quanto pode a realização da entrevista com o postulante ao cargo. Mendonça é a segunda indicação de Bolsonaro ao STF, depois de Kassio Nunes Marques, aprovado em outubro do ano passado.

Ele assume a vaga aberta com a aposentadoria do ministro Marco Aurélio Mello. Como é notório também, Mendonça foi escolhido por ser, segundo Bolsonaro, “terrivelmente evangélico”.

Continua após a publicidade

Publicidade