Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

PMDB versus PT

Pelo menos 45 deputados do PMDB (com chance de chegar a sessenta) assinaram nesta noite, no plenário da Câmara, um manifesto que promete fazer barulho no governo. Patrocinado por uma ala da bancada peemedebista, o documento desce a borduna no PT (citado nominalmente) e sua voracidade por cargos – e escancara o que há muito se […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 09h26 - Publicado em 29 fev 2012, 22h53

Manifesto tem 45 assinaturas e pode chegar a sessenta dos 77 deputados do PMDB

Pelo menos 45 deputados do PMDB (com chance de chegar a sessenta) assinaram nesta noite, no plenário da Câmara, um manifesto que promete fazer barulho no governo.

Patrocinado por uma ala da bancada peemedebista, o documento desce a borduna no PT (citado nominalmente) e sua voracidade por cargos – e escancara o que há muito se fala nos bastidores: sócios da empreitada que colocou Dilma Rousseff no Planalto, os peemedebistas querem ocupar o espaço que julgam ter direito no governo.

A condição atual de sub-representação, com ministérios inexpressivos e nenhum poder decisório na Esplanada tem de ser mudada. Um dos peemedebistas que assinaram o documento, Valdir Colatto resume o sentimento coletivo:

– O PMDB está cansado de apanhar e não ter nenhuma participação, nenhum poder de decisão no governo. Somos chamados de fisiológicos, mas é o PT que tem todos os cargos. Não dá mais para ficarmos calados.

A ala que idealizou o manifesto promete divulgar o documento na próxima segunda-feira. Dilma que se cuide. Fábio Trad resume um trecho do manifesto:

– O PMDB, segundo as eleições, foi eleito para governar o Brasil junto com o PT. Só que nós estamos percebendo que a cada dia que passa o PT quer governar o país sem o PMDB. Não há no manifesto o desejo de pleitear cargos, mas sim de governar o Brasil.

Continua após a publicidade

Publicidade