Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

PGR dá parecer favorável para que estados adotem medidas sanitárias

Manifestação ao STF diz respeito à tentativa da Bahia de criar uma barreira sanitária em seus aeroportos

Por Mariana Muniz Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 2 abr 2020, 17h58 - Publicado em 2 abr 2020, 17h56

Em manifestação encaminhada ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quinta-feira, o procurador-geral da República, Augusto Aras, opinou de maneira favorável à autonomia dos estados para a implementação de medidas sanitárias complementares às adotadas pelo governo federal.

O parecer diz respeito à tentativa do estado da Bahia de criar uma barreira sanitária em seus aeroportos para inspecionar tanto voos internacionais quanto nacionais vindos de São Paulo e Rio de Janeiro.

A medida do governo Rui Costa (PT) virou alvo de uma batalha jurídica desde que o estado tentou adotá-la, em meados de março, e foi impedido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) – que sustenta que a atuação em aeroportos é função exclusiva do governo federal.

Para o PGR, como a competência em matéria de saúde é concorrente, “havendo omissão da União em promover a sua proteção de forma suficiente”, os estados têm legitimidade para adotar as medidas que acharem cabíveis.

Continua após a publicidade

“As medidas de proteção e defesa da saúde determinadas pelo Estado da Bahia, ainda que envolvam barreira sanitária a ser realizada em áreas restritas de aeroportos e no interior de aeronaves, por promoverem maior proteção da saúde e se incluírem no âmbito das competências concorrentes do Estado-membro, não devem ser afastadas sob o argumento de não terem sido determinadas pela Anvisa, em especial quando não são contrárias às medidas federais, mas complementares”, afirmou.

O caso ainda aguarda a palavra final do presidente do STF, ministro Dias Toffoli. É ele quem vai decidir sobre o pedido feito pela Bahia.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.