Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Pedetistas usam decisão sobre Holocausto para atacar juiz do caso Ciro

Danilo Dias Vasconcelos de Almeida absolveu homem que negou o Holocausto e sugeriu que pandemia da Covid-19 foi provocada por judeus

Por Gustavo Maia 15 dez 2021, 10h52

Passado o susto com a ordem judicial que teve como alvo o presidenciável Ciro Gomes, seu irmão Cid Gomes e outros integrantes do grupo, pedetistas colocaram o juiz substituto Danilo Dias Vasconcelos de Almeida, da Justiça Federal no Ceará, sob escrutínio.

Nas redes sociais, aliados e apoiadores de Ciro já começaram a divulgar a notícia, do mês passado, sobre outra decisão do magistrado em que ele absolveu um homem denunciado pelo crime de racismo por negar a existência do Holocausto e sugerir que a “peste negra” na Europa e a pandemia da Covid-19 foram provocadas por judeus. O Ministério Público Federal recorreu.

Na sentença, o Vasconcelos de Almeida escreveu que “não se pode naturalizar a censura ou se admitir a perseguição penal daqueles que pensam o oposto de nós”. E que via “com preocupação, inclusive no cenário nacional, a multiplicação de processos destinados a implementar censuras ou punir meras manifestações de pensamento (ainda que ideias toscas, arcaicas, insensatas)”.

O juiz evocou o princípio da liberdade de expressão para decidir que não houve crime de ódio. Ele apontou ainda que houve “apenas uma negação de um fato histórico, assim como há quem negue que o homem foi à Lua”.

No Twitter, o deputado federal André Figueiredo (PDT-CE) afirmou que é “inadmissível ver um integrante do judiciário tomar decisões absurdas como esta contra Cid Gomes e Ciro Gomes.” “Repugnante ver o mesmo juiz que absolveu um neonazista, determinar um mandato de busca e apreensão descabido e intempestivo”, escreveu.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)