Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

PDT fala em ampliar direitos trabalhistas se Ciro for eleito

Cacique pedetista, Carlos Lupi diz que o país vive a 'destruição dos direitos dos trabalhadores' no governo de Jair Bolsonaro

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 29 nov 2021, 12h22 - Publicado em 29 nov 2021, 12h20

Caso Ciro Gomes seja eleito presidente no ano que vem, as mudanças recentes na legislação trabalhista brasileira poderão ser revertidas. É o que promete o cacique nacional do PDT, Carlos Lupi, em vídeo divulgado em seu perfil nas redes sociais.

Ele não dá detalhes de como isso seria feito, mas diz que o partido irá perseguir o modelo original da CLT criada por Getúlio Vargas, com a carteira de trabalho, o décimo terceiro salário, as férias remuneradas e a organização sindical forte.

Ciro Gomes e Lupi são críticos à reforma trabalhista aprovada no Congresso no governo de Michel Temer em 2017 que formalizou, por exemplo, a figura do PJ como prestador de serviço fixo para um único empregador e também o trabalho intermitente.

Naquele ano, o país tentava sair de uma de suas recessões mais graves e havia a promessa de que a lei facilitaria a vida das empresas, que voltariam a contratar. Quatro anos e uma pandemia mais tarde, o país tem informalidade recorde e ainda pena para reduzir o desemprego.

“Nós somos esse partido que começa com Getúlio em 1930 a opção pelos trabalhadores, os pobres, os fracos e oprimidos. Assim continuamos até hoje, lutando para que a classe trabalhadora, que é a maioria da população, tenha os seus direitos reconhecidos, tenha uma remuneração digna e tenha principalmente o direito a trabalhar, que é o que dá dignidade e autoestima”, disse.

O chefão do PDT aproveitou o vídeo para fazer também críticas a Jair Bolsonaro e a maneira como seu governo lida com o desemprego. A gestão de Bolsonaro tenta passar no Congresso novas leis que propõe outras mudanças nas relações de trabalho, no que está sendo tratado pelos parlamentares como uma “mini reforma trabalhista”.

“Hoje, nesse desgoverno que está aí, com esse profeta da ignorância, vemos a cada dia a destruição dos direitos dos trabalhadores”. “Mas nós vamos nos preparar para voltar ao poder e com Ciro presidente nós vamos voltar com todos os direitos trabalhistas”, disse Lupi.

Continua após a publicidade

Publicidade