BLACK FRIDAY: ASSINE a partir de R$ 1 por semana

Radar

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Parlamentares apelidam MP que tira da Casa da Moeda poder de fiscalização 

Virou bagunça

Por Pedro Carvalho
Atualizado em 4 dez 2019, 19h04 - Publicado em 4 dez 2019, 18h04

A MP que retira o monopólio da Casa da Moeda para fiscalização da produção de cigarro já está sendo apelidada de MP do Câncer por parlamentares no Congresso Nacional. O texto, que tem que passar por aprovação do parlamento, prevê que a fiscalização da produção da indústria do tabaco, que hoje é concentrada pela estatal Casa da Moeda, passe a ser realizada por empresas privadas credenciadas junto à Receita Federal.

O mercado ilegal hoje corresponde a 54% do total de cigarros comercializados no país. A redução da fiscalização pode tornar esse número ainda maior.


Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A melhor notícia da Black Friday

Assine VEJA pelo melhor preço do ano!

BLACK
FRIDAY

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana

a partir de R$ 1,00/semana*
(Melhor oferta do ano!)

ou

BLACK
FRIDAY
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

a partir de R$ 29,90/mês
(Melhor oferta do ano!)

ou

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas. Acervos disponíveis a partir de dezembro de 2023.
*Pagamento único anual de R$52, equivalente a R$1 por semana.