Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Com alta da inadimplência, parcelamento de multas de trânsito cresce 23%

Infração mais cometida foi excesso de velocidade: Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal lideram ranking

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 13 jan 2022, 13h13 - Publicado em 13 jan 2022, 14h30

Brasileiros estão cada vez mais escolhendo parcelar as multas de trânsito, mostra pesquisa da Zapay, plataforma de consulta e pagamento de débitos de veículos.

A empresa, que acaba de fechar parceria com a Veloe — marca que atua em pedágios e estacionamentos –, diz que o número de infrações parceladas cresceu 23% no último ano: foram cerca de 367 000, em 2020, contra 453 000, em 2021.

O crescimento é explicado pelo aumento da inadimplência durante a pandemia, diz a Zapay. Pesquisa de outubro do Serasa mostra que mais de 63 milhões de brasileiros têm algum tipo de dívida, com valor médio de 4 000 reais.

Dessa forma, diz a Zapay, a quitação de multas por motoristas acabou ficando em segundo plano e abriu caminho para o parcelamento de débitos.

A infração mais cometida, afirma a empresa, foi a de excesso de velocidade. Os três estados que tiveram mais infrações foram o Rio de Janeiro, com 50 000, seguido de São Paulo, com 45 000, e o Distrito Federal, com 25 000.

Continua após a publicidade

Publicidade