Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Paim diz que PT ainda sonha com ‘frente ampla’ no Rio Grande do Sul

O ex-governador José Ivo Sartori (MDB) e o ministro do Trabalho Onyx Lorenzoni (DEM) lideram as intenções de voto no estado

Por Laísa Dall'Agnol 29 nov 2021, 10h13

Com as atenções voltadas às eleições de 2022, as disputas nos estados começam a ficar cada vez mais delineadas.

No Rio Grande do Sul, o senador Paulo Paim (PT) diz que o partido considera a construção de uma aliança na corrida ao Palácio Piratini.

“Ninguém abriu mão das suas candidaturas, mas claro que todos sonham com uma frente ampla em cima de um programa que represente a vontade da população gaúcha. Há conversas com os setores mais progressistas, como PCdoB, PSB, PDT e PSOL”, diz o parlamentar.

Por enquanto, o nome do PT a ser indicado ao governo é o do deputado estadual Edegar Pretto.

As últimas pesquisas mostram o ex-governador do estado José Ivo Sartori (MDB) na liderança das intenções de voto, seguido pelo ministro do Trabalho Onyx Lorenzoni (DEM). Na sequência, aparecem o senador Luís Carlos Heinze (PP) e o vereador de Porto Alegre Pedro Ruas (PSOL).

Continua após a publicidade

Publicidade