Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Os R$ 600 milhões do ex-secretário de Cabral

Sérgio Côrtes precisa explicar contratação de cooperativas ainda neste mês

Por Ernesto Neves 9 fev 2017, 11h29

O prazo para que Sérgio Côrtes explique-se ao Tribunal de Contas vai vencer. O secretário de Saúde do governo de Sérgio Cabral, ele precisa justificar uma série de contratos irregulares até o próximo dia 21. Caso não seja aceita, a multa para Côrtes será de 600 milhões de reais.

A investigação também deve ir parar no Ministério Público Federal. Isso porque o deputado Ezequiel Teixeira (PTN) solicitou o relatório do Tribunal de Contas para entregá-lo aos procuradores do Grupo de Combate à Corrupção.

Segundo o documento, Côrtes contratado  irregularmente oito cooperativas de saúde.

Publicidade