Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Operação da PF destrói garimpos ilegais em terra indígena em Rondônia

Foco era identificar grileiros, madeireiros e garimpeiros que atuam na área protegida

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 12 nov 2021, 11h47 - Publicado em 12 nov 2021, 11h39

A Polícia Federal destruiu pelo menos dois garimpos ilegais na terra indígena de Uru-Eu-Wau-Wau, região em Rondônia em que vivem povos isolados. Segundo a PF, 95 agentes estão no local desde o início desta semana. Os garimpeiros donos nos empreendimentos foram presos, as máquinas usadas no trabalho de exploração de minério foram inutilizadas e os demais invasores foram retirados da área.

Segundo a polícia, o foco da operação batizada de S.O.S URU era identificar “pessoas envolvidas nas atividades de loteamento e comercialização de terras (grilagem), bem como os envolvidos na exploração irregular de madeira e extração de minérios na terra indígena”. Os dois garimpos foram descobertos próximos da cidade de Campo Novo de Rondônia, que fica a cerca de 300 quilômetros da capital Porto Velho.

 

Publicidade