Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Oito vezes mais

Vai custar bem mais caro do que está sendo anunciado por Eduardo Cunha o shopping que ele planeja construir na Câmara, podendo chegar a oito vezes o valor divulgado. Shopping, na verdade, é o apelido dado para a construção de mais quatro prédios, reforma dos atuais e a operação e a manutenção de toda a […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 01h06 - Publicado em 22 jun 2015, 13h23
dd

Blocos B, C, D e praça de serviços serão construídos(clique para ampliar)

Vai custar bem mais caro do que está sendo anunciado por Eduardo Cunha o shopping que ele planeja construir na Câmara, podendo chegar a oito vezes o valor divulgado.

Shopping, na verdade, é o apelido dado para a construção de mais quatro prédios, reforma dos atuais e a operação e a manutenção de toda a Câmara por uma empresa privada.

Cunha diz aos quatro ventos que a PPP, a primeira do Legislativo no país, custará em torno de 1 bilhão de reais.

Embora os valores ainda não estejam fechados – o projeto ainda está nos estudos técnicos -, os engenheiros da Câmara fizeram uma conta simples, que mostra como ele custará bem mais do que Cunha diz.

A conclusão é possível ao se comparar a futura PPP da Casa com a PPP feita pelo Governo do Distrito Federal para construir o seu Centro Administrativo, que acabou de ficar pronto.

Com área de 178 000 metros quadrados, o centro administrativo do DF custa por mês 17 milhões de reais. Este é o valor pago mensalmente ao consórcio que o construiu, dono da concessão por 22 anos.

A nova Câmara terá área total de 332 000 metros quadrados. Se o prazo de concessão também for de 22 anos, os cofres públicos terão que desembolsar todo mês 31,7 milhões de reais para a construtora que vencer a PPP. Em 22 anos, isso significaria 8,370 bilhões de reais.

Uma bolada sonhada por qualquer empreiteira. Ainda mais em tempos de ajuste fiscal e de nenhuma grande obra à vista.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês