Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O que Mendonça tem feito para barrar suposto plano de Alcolumbre

Indicado de Bolsonaro para o STF será sabatinado na CCJ do Senado na quarta-feira e segue firme nas articulações para ser aprovado na Casa

Por Gustavo Maia Atualizado em 30 nov 2021, 09h12 - Publicado em 29 nov 2021, 14h30

Diante das informações que circulam em Brasília sobre a atuação de Davi Alcolumbre para derrubar o quórum da análise da indicação de André Mendonça no Senado, o escolhido de Jair Bolsonaro para o STF está firme nas articulações para garantir os 41 votos necessários para ser aprovado no plenário.

Em marcação cerrada, Mendonça tem feito questão de telefonar para vários senadores nos últimos dias. Alcolumbre, que preside a CCJ, marcou a sabatina do ex-chefe da AGU para a quarta-feira.

Nas estimativas “mais negativas” do ex-ministro, ele tem pelo menos 50 votos assegurados. Mas a votação, como se sabe, é secreta. Se a previsão otimista estiver correta, Mendonça terá uma boa folga.

Entre interlocutores do “ministro terrivelmente evangélico”, o diagnóstico é que “Alcolumbre segue jogando pesado”.

Continua após a publicidade

Publicidade