Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O dia que um carregamento de dinheiro foi parar nos galpões da Varig

Em comemoração aos 50 anos do Banco Central, a instituição produziu um vídeo em que antigos funcionários contam histórias peculiares sobre a autoridade financeira. Um exemplo, do começo do Banco, que foi fundamental para a Casa da Moeda passasse a imprimir notas, aconteceu com o então chefe-adjunto do Departamento do Meio Circulante do Bacen Cleber […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 00h05 - Publicado em 18 nov 2015, 12h03

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=fL_mBp_XgmE?feature=oembed&w=500&h=281%5D

Em comemoração aos 50 anos do Banco Central, a instituição produziu um vídeo em que antigos funcionários contam histórias peculiares sobre a autoridade financeira.

Um exemplo, do começo do Banco, que foi fundamental para a Casa da Moeda passasse a imprimir notas, aconteceu com o então chefe-adjunto do Departamento do Meio Circulante do Bacen Cleber Baptista.

Um belo dia, em meados dos anos 1960, ao chegar ao banco, foi informado que deveria ir a França procurar um grande carregamento de dinheiro que havia sumido.

Na época, as cédulas eram impressa na Europa e enviadas para o Brasil.

Ele foi a Paris e acabou encontrando cinco grandes caixotes com o dinheiro no galpão da Varig. Explicou aos funcionários da companhia o que havia nas caixas e conseguiu embarcar o dinheiro rumo a seu destino.

A viagem a Paris, inclusive, rendeu outras lembranças. Na embaixada brasileira, foi recebido pelo embaixador que lhe apresentou todos os funcionários do local, entre eles, um tal de Vinícius, que ao invés de trabalhar passava o dia inteiro fazendo ‘versinhos’.

Anos depois, o funcionário, sobrenome de Moraes, ficaria internacionalmente famoso por suas composições.

Confira essas e outras histórias no vídeo do BC acima.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês