Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Radar

Por Gustavo Maia (interino) Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

O avanço do café brasileiro nas cafeterias chinesas

Com 19.800 lojas no país, a Luckin Coffee encomendou um lote de 120.000 toneladas do grão brasileiro, num negócio que envolve 500 milhões de dólares

Por Robson Bonin Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 2 jul 2024, 15h39 - Publicado em 2 jul 2024, 15h30

Chefe da Agricultura, Carlos Fávaro comemora mais um avanço importante para o agronegócio brasileiro no mercado internacional. O governo fechou, recentemente, um negócio que eleva a quase 800 milhões de dólares as exportações de café para a China.

Apenas uma rede chinesa de cafeterias, a Luckin Coffee, com 19.800 lojas no país, encomendou um lote de 120.000 toneladas do grão brasileiro, num negócio que envolve 500 milhões de dólares.

O aumento no consumo se deve a uma mudança cultural, segundo Fávaro, dado que as gerações mais novas de chineses estão consumindo mais café.

“Em 2022, o Brasil exportou 80 milhões de dólares em café e no ano passado, foram 280 milhões de dólares, praticamente quatro vezes mais que no ano anterior. Agora, só neste contrato com a Luckin Coffee, estamos falando de meio milhão de dólares, o que demonstra que o Brasil, maior produtor e exportador de café do mundo, está abrindo mercados”, diz Fávaro.

No ano passado, o Brasil vendeu cerca de 280 milhões de dólares em café aos chineses. O avanço colhido recentemente mostra que o mercado tem ainda mais potencial para crescer.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.