Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Radar

Por Gustavo Maia (interino) Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Ministério dos Direitos Humanos monitora situação de golpistas presos

Pasta informou que atua para que a legalidade das prisões seja observada

Por Lucas Vettorazzo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 10 jan 2023, 11h59 - Publicado em 10 jan 2023, 11h55

O Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania informou nesta terça-feira que acompanha de perto a situação dos presos no ato golpista em Brasília no último domingo.

Segundo o governo federal, ao menos 1.500 pessoas foram presas em decorrência das invasões e depredações dos prédios dos três poderes no DF.

A Pasta dos Direitos Humanos de Lula, comandada pelo advogado e professor Silvio Almeida, informou que está em contato direto com o Ministério da Justiça e Segurança Pública para que seja observada a legalidade das prisões em flagrante.

Em nota, o ministério disse estar alinhado à postura de Lula e demais chefes de poderes de considerar ilegais e repudiar os atos do final de semana. “Golpistas são, invariavelmente, violadores de direitos humanos e detratores da cidadania. A verdadeira defesa dos direitos humanos, portanto, exige o repúdio ao golpismo e à violência promovida por grupos antidemocráticos e orientados pelo fascismo”, diz a nota.

Por fim, o ministério expressou preocupação com todas as pessoas que enfrentam as “dificuldades e desumanidades” do sistema prisional, alegando que a população carcerária brasileira é em sua maioria formada por pessoas “marginalizadas, discriminadas, vilipendiadas, ultrajadas, pobres, invisibilizadas e desamparadas”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.