Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Marcos Pontes vai à Índia para lançamento de satélite fabricado no Brasil

Ministro visitar as cidades de Nova Delhi, Bangalore, Chennai e Sriharikota

Por Hugo Marques Atualizado em 28 jan 2021, 11h53 - Publicado em 28 jan 2021, 13h29

O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, viaja para a Índia dia 21 de fevereiro e só volta dia 3 de março. Ele vai acompanhar o lançamento do satélite Amazônia-1. Marcos Pontes vai visitar as cidades de Nova Delhi, Bangalore, Chennai e Sriharikota, para cumprir agenda de reuniões com autoridades governamentais e para visitar as instalações de ciência e tecnologia do país.

O satélite Amazônia-1 foi embarcado para a Índia no final de dezembro, em um avião da Emirates, no Aeroporto de São José dos Campos, em São Paulo. A previsão de lançamento do satélite para o espaço é ainda em fevereiro. O Amazônia-1 é o primeiro satélite de observação da Terra projetado, testado e operado pelo Brasil. O aparelho vai gerar imagens do planeta a cada cinco dias.

As informações colhidas pelo satélite poderão ser usadas em uma infinidade de aplicações, entre elas na área de segurança, como a vigilância das fronteiras secas e nos oceanos. O satélite também será usado na proteção do meio ambiente, no monitoramento de secas, enchentes e incêndios florestais. Os dados de satélites são usados para instrumentalizar operações de forças armadas e de polícias.

A visita do ministro à Índia acontece em um momento importante, já que é um dos países que fornecem vacinas e componentes para fabricação de vacinas. Para o Brasil, a Índia liberou a exportação comercial de vacinas contra a Covid-19, da AstraZeneca. As vacinas são fabricadas pelo laboratório indiano Serum e no Brasil são processadas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Continua após a publicidade

Publicidade