Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Maioria do Conselho de Ética votou a favor da prisão de Daniel Silveira

Dos 19 titulares do colegiado, 12 entenderam que o bolsonarista deva continuar preso

Por Evandro Éboli 19 fev 2021, 22h10

Mais uma tormentosa notícia para Daniel Silveira (PSL-RJ). A maioria dos integrantes do Conselho de Ética, ao qual ele será submetido, votou pela manutenção de sua prisão.

Dos 19 titulares, 12 parlamentares desse colegiado entenderam que o aliado do presidente Jair Bolsonaro deve permanecer encarcerado.

O presidente do conselho, Juscelino Filho (DEM-MA), preferiu se abster, para não se comprometer com qualquer posição.  Outros 4 votaram pela soltura de Silveira e 2 não participaram da votação.

Os 12 deputados que votaram pela prisão foram: Cacá Leão (PP-BA), Cezinha de Madureira (PSD-SP), Delegado Waldir (PSL-GO), Hiran Gonçalves (PP-RR), Luiz Carlos (PSDB-AP), Luiz Carlos Motta (PSDB-SP), Márcio Marinho (Republicanos-BA), Mauro Lopes (MDB-MG), Dra. Vanda Milani (Solidariedade-AC), Flávio Nogueira (PDT-PI), Marcelo Freixo (PSOL-RJ) e Paulo Guedes (PT-MG).

O caso de Daniel Silveira começa a tramitar no conselho na próxima terça e terá prioridade absoluta.

Continua após a publicidade

Publicidade