Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Lula volta a rasgar elogios a Geraldo Alckmin

Debate em torno da escolha do vice ajuda o petista a quebrar a imagem de radical que não dialoga com o centro

Por Robson Bonin, Gustavo Maia Atualizado em 26 jan 2022, 09h35 - Publicado em 26 jan 2022, 09h23

Lula dá nova entrevista nesta quarta-feira para falar dos mesmos assuntos que mobilizam a pré-campanha petista desde o fim do ano passado. Sobre a escolha de Geraldo Alckmin para vice, uma jogada que tenta mostrar o lado moderado do petismo, O ex-presidente disse que o casamento só depende das escolhas que o ex-tucano fará sobre seu futuro partido.

“Minha aliança com o Alckmin vai ser boa para mim, para o Alckmin e para o Brasil. É preciso dar tempo ao tempo para saber qual o partido que o Alckmin vai entrar. Ele tem tempo para decidir”, disse Lula.

O petista disse ainda que a chapa comum depende da sua decisão de ser candidato ou não, que deve ocorrer entre o final de fevereiro e o começo de março, e, “obviamente, da filiação do companheiro Alckmin em um partido político que faça aliança com o Partido dos Trabalhadores”.

Segundo Lula, o problema não é ganhar as eleições, e sim conseguir governar e “consertar o país”. Ele defendeu a “reconquista” das instituições, que “estão muito prejudicadas”. O ex-presidente disse que o Congresso hoje domina o governo.

“Daí porque a aliança política se faz necessária. Tem muita gente que acha que é difícil fazer aliança. Eu acho que é importante fazer aliança, porque você precisa ganhar as eleições, e depois de ganhar você precisa governar”, justificou.

“Então eu tenho que voltar pra fazer mais. E pra fazer mais eu preciso de mais gente do meu lado. Por isso eu tô conversando com todo mundo. E eu espero que dê certo essa conversa. Eu espero que o Alckmin escolha o partido político adequado que faça aliança com o PT. Espero que o PT compreenda a necessidade de fazer aliança”, complementou, em um recado aos correligionários descontentes com a possível aliança com o ex-tucano.

Lula afirmou ainda que precisa fechar alguns acordos com outros partidos políticos antes de tomar sua decisão, já que não pode arriscar.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês