Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Conteúdo para assinantes

Lava-Jato usou informações obtidas em grampo ilegal, diz doleiro

Segundo Alberto Youssef, ele foi questionado por delegados sobre temas compartilhados dentro da cela

Por Robson Bonin 15 jul 2019, 11h15

No depoimento que prestou à corregedoria da Polícia Federal, sobre o grampo clandestino instalado na cela 5 da carceragem da Lava-Jato em Curitiba (revelado por VEJA em 2014), o doleiro Alberto Youssef confirma que integrantes da operação, como os delegados Márcio Anselmo e Erika Marena, abordavam em depoimento assuntos que os presos haviam discutido apenas dentro da cela monitorada.

“Se recorda se os assuntos que o declarante e outros presos da operação Lava-Jato conversavam na cela era (sic) questionado posteriormente pelos delegados Marcio Anselmo, Erika Marena ou outro delegado que os interrogava? “, questionaram os investigadores.

“Com certeza”, disse Youssef.

O doleiro também confirma que abordou assuntos sigilosos de sua estratégia de defesa na cela grampeada, o que teria violado seu direito constitucional. Youssef diz aos investigadores que não questionou as possíveis violações porque acabou fechando acordo de delação com a Lava-Jato logo depois.

Na quinta-feira da semana passada, o Radar revelou o conteúdo explosivo do depoimento de Youssef — leia mais em Escuta clandestina na cela.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)