Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Já tem jurisprudência

A decisão do Tribunal de Contas da União de analisar na própria sessão marcada para votar as contas de Dilma Rousseff em 2014 a arguição do governo de suspeição do relator Augusto Nardes tem um precedente recente. A defesa do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró tentou afastar o ex-ministro José Jorge da relatoria do processo […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 00h21 - Publicado em 7 out 2015, 09h58
Nardes: precedente no TCU

Nardes: precedente no TCU

A decisão do Tribunal de Contas da União de analisar na própria sessão marcada para votar as contas de Dilma Rousseff em 2014 a arguição do governo de suspeição do relator Augusto Nardes tem um precedente recente.

A defesa do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró tentou afastar o ex-ministro José Jorge da relatoria do processo de irregularidades na compra da refinaria de Pasadena. O pedido foi analisado na própria sessão marcada para analisar o voto do ex-integrante da corte, que apresentou sua defesa na mesma sessão.

Esse caso deverá ser usado pelo TCU para se defender caso o governo recorra ao STF para tentar afastar Nardes e ganhar mais tempo no julgamento das contas.

Continua após a publicidade

Publicidade