Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Fundação abre edital para recuperação ambiental na bacia do Rio Doce

Criada após rompimento da barragem de Mariana, em Minas Gerais, Fundação Renova fica responsável por executar planejamento de restauração na região

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 2 dez 2021, 18h37 - Publicado em 2 dez 2021, 18h30

Criada após o rompimento da barragem de Mariana (MG), em 2015, a Fundação Renova acaba de abrir um edital que visa ampliar a recuperação de áreas de preservação permanente degradadas na bacia do rio Doce.

As áreas que serão restauradas nessa etapa não sofreram impactos pelos rejeitos da barragem, mas sim, de outras fontes de degradação, como pecuária extensiva, mineração, desmatamentos e incêndios.

A previsão, com o novo edital, é que sejam recuperados 40 mil hectares — ante os 13 mil hectares atuais –, por meio da adesão de produtores rurais aos Programas de Restauração Florestal.

A revisão equivale à meta total prevista pelo termo de compensação de danos firmado entre a Samarco e as acionistas Vale e BHP com o governo federal e estaduais. O número de nascentes a serem recuperadas também aumenta, passando de 960 para 5 000.

No compromisso de restauração, a Fundação Renova fica responsável por fornecer insumos, mão de obra e assistência técnica.

Já o proprietário rural tem vantagens como melhorias na produção e na qualidade de água e recebimento de Pagamento por Serviços Ambientais após um ano de implantação do projeto. A recompensa é para aqueles que se comprometem a recuperar as áreas dentro da propriedade, em especial nascentes.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no formulário disponível no site da Fundação Renova.

Continua após a publicidade

Publicidade