Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Flagrado com regalias, Cabral será transferido de presídio no Rio

Neste domingo, foram reveladas suspeitas de que o ex-governador tem acesso a banquetes e cigarros de maconha na prisão

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 2 Maio 2022, 11h16 - Publicado em 2 Maio 2022, 11h15

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral será transferido mais uma vez de presídio. A Justiça determinará nesta segunda a sua volta para o complexo de Bangu depois de o político passar sete meses encarcerado na unidade prisional da PM, para onde vão policiais condenados por crimes.

Neste domingo, o Fantástico, da TV Globo, revelou suspeitas de que ele goza de uma série de regalias no cárcere, como acesso a banquetes contratados de restaurantes de fora do presídio, cigarros eletrônicos, maconha e até anabolizantes.

O programa mostrou que a cela do governador tinha o teto revestido por placas de isopor que seriam para controlar a temperatura dentro do ambiente. Há a suspeita ainda de que telefones celulares e uma quantidade de dinheiro vivo que foram encontrados em outras áreas do presídio seriam também para o uso do ex-governador.

Cabral foi transferido para o batalhão prisional em setembro do ano passado por decisão do juiz da 7ª Vara Criminal Federal do Rio, Marcelo Bretas, com base em determinação do ministro Edson Fachin, do STF. O motivo foi para atender um pedido da defesa que argumentou na época que em Bangu 8 o ex-governador teria contato com presos que poderiam ser implicados em seu acordo de delação premiada, atualmente em negociação.

O Tribunal de Justiça do Rio informou que a Vara de Execuções Penais irá determinar nesta segunda a sua transferência de unidade. As regalias foram encontradas durante uma fiscalização surpresa. Não foi a primeira vez que Cabral foi flagrado recebendo tratamento diferenciado na prisão.

A defesa de Cabral diz que não foi encontrada nenhuma irregularidade dentro da cela do ex-governador e que desconhece os objetos apreendidos nas áreas comuns do presídio e fora da galeria onde ele se encontra preso. 

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês