Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Conteúdo para assinantes

Epidemia gera dívida de 106 bilhões aos micros e atinge 7 milhões de CNPJs

Sebrae e CNJ buscam saída contra judicialização com mediação e conciliação

Por Evandro Éboli Atualizado em 17 set 2020, 11h33 - Publicado em 17 set 2020, 15h21

As consequências danosas das restrições causadas pela Covid-19 na economia já não são novidades. Em números, continua assustando.

A pandemia já provocou um passivo de 106 bilhões de reais para micros e pequenos empresários em dívidas atrasadas.

Desse total,  18,2 bilhões foram com gastos de pessoal; 6,3 bilhões em aluguéis; e  81,3 bilhões em outros custos e despesas, que são, em sua maioria, gastos com matérias-primas, insumos e serviços contratados.

Esse montante consta num projeto de parceria do Sebrae com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para a criação de métodos alternativos de resolução de conflitos pós-pandemia, com foco em micro e pequenas empresas, evitando a judicialização.

É o primeiro projeto nas mãos do ministro Luiz Fux como presidente do CNJ.

Uma das justificativas para a efetivação da parceria é prevenir uma possível enxurrada de conflitos decorrentes das controvérsias surgidas nos últimos meses.

O efeito da pandemia tem sido devastador para as micro e pequenas empresas Nesse cenário de liquidez escassa, 40% dos pequenos negócios já estão com dívidas em atraso, que totalizam 7 milhões de CNPJs.

Entre março e junho deste ano, o faturamento era 51% menor do que antes da quarentena. O principal motivo apontado pelos empresários pelo acúmulo de dívidas é a queda no faturamento.

A ideia que chegou ao ministro para avaliação prevê a construção de câmaras de conciliação, mediação e arbitragem, para resolver demandas de forma mais célere, reduzindo burocracia e custos.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês