Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Enfrentar a pandemia é ‘prioridade absoluta’ do país, diz Pacheco no MT

'O prognóstico, infelizmente, não é bom com essa variante da doença, e nós temos que redobrar os nossos cuidados', disse o chefe do Legislativo

Por Robson Bonin Atualizado em 26 nov 2021, 22h52 - Publicado em 26 nov 2021, 22h51

Presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco disse nesta sexta que a prioridade do país continua sendo o enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, diante da nova variante ômicron. O senador participou do “Fórum Brasil de Ideias”, realizado na Chapada dos Guimarães (MT), onde também defendeu o combate à fome, à miséria e ao desemprego.

“O prognóstico, infelizmente, não é bom com essa variante da doença, e nós temos que redobrar os nossos cuidados. E agora o tema que vai acabar suscitando muitas discussões, como a questão do Carnaval, das festas de Ano-Novo, e é muito importante que os brasileiros e as brasileiras tenham muita responsabilidade nesse momento de enfrentamento ao coronavírus. O enfrentamento do coronavírus para conter a pandemia e conter a fome e miséria no Brasil são focos que nós temos que estabelecer como prioridades absolutas nesse momento”, ressaltou o presidente do Senado.

Diante do cenário, Pacheco lembrou o trabalho do Senado na resolução das demandas mais urgentes do país. “Eu quero destacar um passado recente no Brasil, de grandes transformações, que nós tivemos, um passado recentíssimo que foi o enfrentamento da pandemia. Como o Congresso Nacional deu essas respostas, uma realidade atual dos problemas que nós temos que resolver, para hoje, que são esses que vocês estão acompanhando relativamente aos precatórios, à responsabilidade fiscal, a um programa social, e pensar um Brasil para o futuro que seja, sobretudo, planejado. Que possamos fazer um planejamento de ações para o futuro para poder colocar aqui as oportunidades que nós precisamos dar a cada um dos brasileiros. É o foco imediato que temos que ter, da contenção da pandemia, e depende da responsabilidade nossa, dos brasileiros, e do combate à fome, à miséria, que são problemas gravíssimos que nós temos que resolver para ontem”, disse.

Publicidade