Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Empresários decidem manter silêncio sobre o Carnaval no Rio até janeiro

Leitura de responsáveis por camarotes na Sapucaí é de que o momento não é favorável ao debate; tudo confirmado, por ora

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 7 dez 2021, 09h36 - Publicado em 8 dez 2021, 08h30

O Radar conversou com representantes de camarotes importantes do Sambódromo do Rio a respeito dos preparativos para o Carnaval do ano que vem. Reservadamente, o clima é de apreensão, apesar de os trabalhos seguirem normalmente, já que a festa, por ora, está mantida.

Produtores dos principais camarotes da Sapucaí decidiram manter o silêncio até janeiro do ano que vem, quando, avaliam, o cenário sobre os desdobramentos da variante Ômicron do coronavírus já estará mais claro.

Apesar de a venda de ingressos estar a todo vapor e muitos espaços já terem divulgado atrações de peso como Anitta e Ludmilla, a ideia agora é reduzir o debate e a exposição na mídia justamente para não passar a imagem de que uma festa– cara– está sendo preparada enquanto os casos da doença voltam a crescer, o que, apesar das preocupações, ainda não aconteceu.

“Resolvemos parar de falar do Carnaval até 15 de janeiro. Está tudo confirmado. Haverá o Carnaval na avenida e nos camarotes, mas estávamos sentindo um clima ruim. Deixa passar o Réveillon e voltamos a falar disso”, disse um produtor de eventos que tem um dos maiores espaços de camarote do Sambódromo.

Continua após a publicidade

Publicidade