Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Doc de Carla Camurati sobre presidentes estreia quinta; veja teaser

Primeiro trabalho de não ficção da diretora aborda mandatários desde a redemocratização de 1985

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 17 nov 2021, 15h00 - Publicado em 17 nov 2021, 14h30

Em 1995, Carla Camurati lançou a comédia “Carlota Joaquina, Princesa do Brazil”, na qual usou a sátira para retratar um período histórico importante. Em seu próximo filme, um documentário a ser lançado nesta quinta-feira, a diretora se vale de registros factuais para abordar outra época relevante do país: a redemocratização pós ditadura militar, do movimento das Diretas Já a eleição de Jair Bolsonaro. A maneira escolhida para um panorama da nossa história recente é pelo juramento oficial que os oito presidentes da República desde então fizeram ao assumirem seus mandatos. Assista ao teaser no final desta nota.

O longa “8 Presidentes, 1 Juramento – A História de um Tempo Presente” é o primeiro documentário da diretora. Com distribuição da Copacabana Filmes e coprodução da Globo Filmes, ele será exibido em salas de São Paulo, Rio, Brasília, Porto Alegre, Aracaju, Palmas e Manaus.  A obra intercala imagens de momentos que marcaram a vida política no período com trechos do juramento firmado, na ordem cronológica, por José Sarney, Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff, Michel Temer e Jair Bolsonaro.

O juramento presidencial é uma exigência da Constituição de 1988, em seu artigo 78. Segundo ele define, o presidente e seu vice tomam posse em sessão do Congresso, onde prestam o compromisso de “manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil”. O parágrafo único diz ainda que “se decorridos dez dias da data fixada para a posse, o presidente ou o vice-presidente, salvo motivo de força maior, não tiver assumido o cargo, este será declarado vago”.

Veja um teaser com trechos do filme:

Continua após a publicidade

Publicidade