Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Diplomata responsável por resgate de senador boliviano é cotado para virar embaixador

Vai ser difícil encontrar alguém na República que ganhou tanto com a mudança de comando do Palácio do Planalto quanto Eduardo Saboia. Tido como diplomata promissor, ele caiu em desgraça com Dilma Rousseff, ao protagonizar o resgate cinematográfico do senador boliviano Roger Pinto Molina, em 2013. Saboia tirou a excelência da embaixada brasileira em La […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 21h15 - Publicado em 25 nov 2016, 08h25
brasil-diplomata-bolivia-eduardo-saboia-20130826-01-size-598

Eduardo Saboia: em alta no governo

Vai ser difícil encontrar alguém na República que ganhou tanto com a mudança de comando do Palácio do Planalto quanto Eduardo Saboia.

Tido como diplomata promissor, ele caiu em desgraça com Dilma Rousseff, ao protagonizar o resgate cinematográfico do senador boliviano Roger Pinto Molina, em 2013.

Saboia tirou a excelência da embaixada brasileira em La Paz, onde estava abrigado havia 455 dias, e o trouxe de carro até o Brasil. Molina era ferrenho opositor de Evo Morales.

O diplomata pagou o pato, foi suspenso e viu descer por terra a possibilidade de um dia virar embaixador.

Continua após a publicidade

Mas o governo, o Ministro das Relações Exteriores e a base aliada são outros.

Já com Michel Temer na posição de dono do baralho, Saboia entrou no Quadro de Acesso da carreira, na prática, a lista de ministros de segunda classe que podem ser nomeados embaixador.

Internamente, no Itamaraty, a aposta é que Saboia está na bica para entrar na próxima lista de promoções, que deverá sair no mês que vem. Se isso ocorrer, ficará devendo ao tucanato.

Quando esteve na geladeira, o hoje líder do governo, Aloysio Nunes Ferreira o convidou para trabalhar na Comissão de Relações Exteriores do Senado.

A partir daí, é história conhecida: Dilma caiu, José Serra (aliadíssimo de Aloysio Nunes) assumiu o Itamaraty e Saboia aguarda uma assinatura para correr para o abraço.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês