Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

De olho no voto evangélico, Lula diz que assistiu a cultos na cadeia

'Religião pode ser feita com muita verdade e ninguém precisa utilizar da boa-fé dos outros, porque a fé é uma coisa sagrada', diz o petista

Por Robson Bonin Atualizado em 29 nov 2021, 10h25 - Publicado em 29 nov 2021, 10h19

De olho num público até pouco tempo fiel a Jair Bolsonaro, Lula disse, num encontro com evangélicos no fim de semana, que passou parte do tempo preso em Curitiba assistindo a cultos e lendo livros na sede da Polícia Federal.

O petista disse que quando saiu da prisão, foi visitar o Papa Francisco e o Conselho Mundial das Igrejas, porque nutria a ideia de criar uma luta mundial contra a desigualdade.

“O que nós provamos foi que o Brasil tem jeito, a religião pode ser feita com muita verdade e ninguém precisa utilizar da boa-fé dos outros, porque a fé é uma coisa sagrada. Tenho fé em Deus que a gente pode consertar esse país, podemos fazer a economia voltar a crescer, voltar a gerar emprego formal, cuidar do meio ambiente. Não podemos perder a fé do povo”, disse o ex-presidente

Publicidade