Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

De olho em 2022, Paes cria programa para expandir ações do Rio no estado

Prefeito elabora políticas na capital para estreitar laços com regiões do interior do RJ

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 17 dez 2021, 14h09 - Publicado em 29 nov 2021, 17h30

Sempre lembrado como um dos nomes fortes na disputa ao governo do Rio em 2022, Eduardo Paes (PSD) já disse a diferentes interlocutores que o representante de seu grupo político na urna no próximo ano será o atual chefe da OAB, Felipe Santa Cruz.

Como Paes tornou-se o cabo eleitoral mais importante do advogado, a prefeitura da capital já começa a servir de plataforma para o voo estadual do prefeito, ainda que por meio de Santa Cruz.

A gestão de Paes montou um programa de “integração metropolitana” entre a capital e cidades da região como Niterói e São Gonçalo para funcionar como uma vitrine de suas políticas no estado.

A proposta serve, entre outras coisas, para ganhar terreno entre possíveis eleitores de Cláudio Castro (PL), que tentará a reeleição ao governo do Rio no ano que vem, e também de Rodrigo Neves, ex-prefeito de Niterói e candidato do PDT de Ciro Gomes ao Palácio Guanabara.

Há uma preocupação na prefeitura de que o programa não tenha uma conotação exclusivamente eleitoreira até para que Paes não seja acusado de usar a máquina em seu favor. A integração faz sentido, dizem interlocutores do prefeito, porque diariamente milhões de pessoas deixam cidades da região metropolitana para trabalharem na capital.

Segundo aliados, Paes planeja usar o programa para dar visibilidade a políticas públicas do interior e também para “exportar” projetos que dão certo no Rio, como, por exemplo, as clínicas da família, uma marca de sua gestão, e também o Táxi Rio, aplicativo de corridas de táxi criado pela prefeitura ainda na gestão de Marcelo Crivella. A ideia é que haja um intercâmbio de medidas bem sucedidas entre as cidades.

O programa será formalizado no próximo dia 8. Ainda este ano deverá ser montando um pavilhão da integração do estado na capital. A ideia é que empresários e pequenos empreendedores do interior tenham um espaço para expor e vender seus produtos na cidade. A prefeitura prepara um casarão em Botafogo para essa estrutura. O projeto será tocado pelo secretário de Integração Metropolitana, Aquiles Barreto.

Continua após a publicidade

Publicidade