Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Radar

Por Gustavo Maia (interino) Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

De Lula a Bolsonaro, CGU descobre bilhões em gastos em obras sem projetos

Caciques do Congresso lutam para preservar a Funasa, estatal que tornou-se famosa por escândalos de desvio de recursos em diferentes governos

Por Robson Bonin Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 29 mar 2023, 09h55 - Publicado em 25 mar 2023, 10h01

Investigação da CGU mostra que, entre 2005 e 2022 — de Lula 1 a Jair Bolsonaro, portanto –, a Funasa, a estatal que o governo tenta fechar, liberou 2 bilhões de reais para “obras” nos estados sem que existisse, acredite, sequer projeto a ser executado.

A liberação dessa verba para supostas obras de saneamento, descobriu a CGU, tinha um padrão: era sempre feita em dezembro, “sob a alegação de não se perderem os recursos” do orçamento — desculpa usada inclusive para deixar que o dinheiro jorrar sem lastro nos ditos projetos, que seriam feitos após os pagamentos, algo condenado pelos órgãos de controle.

Para se ter uma ideia, entre 2005, no primeiro governo Lula, e 2022, último ano de Bolsonaro, a Funasa firmou 1.347 contratos para obras de saneamento em todo o país, num total de 5 bilhões de reais. Desse total, 655 foram fechados no apagar das luzes de cada ano orçamentário, totalizando os 2 bilhões de reais identificados pela CGU.

É esse gigantesco caixa eletrônico que os caciques do Congresso lutam para manter em funcionamento. A Funasa foi fechada por Lula a partir de uma Medida Provisória, que depende do aval do Parlamento para consumar a decisão. Sem maioria parlamentar para tanto, o governo briga para evitar que a estatal siga drenando recursos públicos de forma desordenada.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.