Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Conselho de Ética livra Ricardo Barros de processo do caso Covaxin

Líder do governo na Câmara, deputado era alvo de representação do PSOL sobre sua suposta atuação na compra de vacinas contra a Covid-19

Por Lucas Vettorazzo 23 nov 2021, 17h06

O Conselho de Ética da Câmara aprovou há pouco o arquivamento da representação formulada pelo PSOL contra o líder do governo na Casa, Ricardo Barros (PP-PR). O parlamentar teve seu nome mencionado pelo também deputado Luís Miranda (DEM-DF) em depoimento à CPI da Pandemia no final de junho.

Na ocasião, Miranda afirmou que o presidente Jair Bolsonaro teria atribuído ao líder de seu governo irregularidades no processo de compra das vacinas Covaxin, do laboratório indiano Bharat Biotech. Os deputados do conselho aprovaram o arquivamento da representação por 16 votos a seis.

Publicidade