Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Com viagem à Colômbia cancelada, Bolsonaro ignora metade da América do Sul

O presidente, que já foi a 17 países (e cinco vezes aos Estados Unidos), ainda não visitou Bolívia, Guiana, Paraguai, Peru e Venezuela

Por Gustavo Maia Atualizado em 25 jan 2022, 15h20 - Publicado em 26 jan 2022, 10h30

A desistência da viagem a Cartagena para participar da Cúpula do Prosul, nesta quinta-feira, cancelou aquela que seria a primeira visita de Jair Bolsonaro à Colômbia como presidente. Mas, em pouco mais de três anos de mandato, o brasileiro ainda não foi a outros cinco países da América do Sul — ou seja, ignorou metade do continente em que está o Brasil.

Desde o começo de 2019, Bolsonaro viajou duas vezes para a Argentina e foi ao Chile, Equador, Uruguai e Suriname — este na semana passada.

Ficaram de fora das viagens presidenciais, além da Colômbia, a Bolívia, a Guiana, o Paraguai, o Peru e, por motivos óbvios, a Venezuela.

No caso da Colômbia, o presidente decidiu enviar o vice, Hamilton Mourão, para representá-lo. No dia da viagem, ele deve comparecer à missa de sétimo dia da morte da sua mãe, Olinda Bolsonaro — que fez com que ele cancelasse a visita a Georgetown, na Guiana, na última sexta-feira.

No mês passado, as condições climáticas causaram o cancelamento da primeira visita de Bolsonaro ao Paraguai.

Durante seu mandato, o presidente brasileiro também optou por não comparecer às posses do presidentes do Peru, Pedro Castillo, e da Bolívia, Luis Arce, ambos de esquerda. No caso da Venezuela, Bolsonaro sequer reconhece a legitimidade do governo Nicolás Maduro — o Brasil considera o opositor Juan Guaidó como presidente.

Enquanto parte dos vizinhos são ignorados, os Estados Unidos já foram visitados cinco vezes por Bolsonaro desde a sua posse. Ele também foi duas vezes para Catar, Emirados Árabes Unidos e Japão, além de visitar Arábia Saudita,
Bahrein, China, Índia, Israel, Itália, Suíça e Vaticano.

Ao todo, Bolsonaro já passou por 17 países como chefe do Palácio do Planalto.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês