Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Ciro Gomes dá rasteira em Fernando Collor na Justiça

Ex-presidente da República processa o pedetista para tentar receber indenização

Por Robson Bonin Atualizado em 13 jan 2022, 16h10 - Publicado em 14 jan 2022, 11h10

Ciro Gomes deu a volta em Fernando Collor na Justiça. Condenado a indenizar o ex-presidente da República por danos morais, o presidenciável do PDT aplicou uma rasteira no senador.

Antes de perder um apartamento penhorado para bancar os 400.000 reais devidos a Collor, Ciro usou o imóvel para pegar em sigilo um empréstimo na Caixa.

Quando o juiz e as partes descobriram a manobra — só revelada porque a Caixa apareceu no processo dizendo que era dona do apartamento –, o magistrado acabou decidindo dar prioridade ao banco público e deixou Collor na chuva. Agora, o senador processa novamente Ciro por fraude na execução processual. Ele ainda tenta receber os 400.000 reais.

Como o Radar mostrou no ano passado, o imóvel em questão foi levado a leilão judicial. O ex-presidente do Senado Eunício Oliveira arrematou o imóvel por 520.000 reais.

“Arrematei de sacanagem… O homem não administra nem o patrimônio dele, quer administrar o Brasil?”, ironizou o ex-presidente do Senado.

Cerca de 300.000 reais foram para a Caixa. O restante, para Collor, que ainda tenta receber a totalidade da indenização.

Continua após a publicidade

Publicidade