Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Bolsonaro questiona se ministros do STF ‘querem uma ruptura’

Presidente atacou decisão do Supremo que derrubou a canetada de Nunes Marques que beneficiava um bolsonarista cassado por propagar fake news

Por Gustavo Maia Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 7 jun 2022, 20h37 - Publicado em 7 jun 2022, 18h06

Jair Bolsonaro passou esta terça inflamando sua base radical com discurso de golpe e de ataque a ministros do STF. Há pouco, no Planalto, ele deu continuidade aos ataques, chamando o ministro Edson Fachin, o presidente do TSE, de “marxista-leninista e advogado do MST”.

A indignação atual do presidente é com a decisão do STF que confirmou a cassação do deputado estadual bolsonarista Fernando Francischini por propagar fake news contra o sistema eleitoral.

Edson Fachin, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes votaram para derrubar a canetada de Nunes Marques, que beneficiou o bolsonarista e só foi apoiada por André Mendonça. Sobre a decisão dos ministros da Segunda Turma e outras do TSE, Bolsonaro declarou:

“O que eles querem? Querem uma ruptura? Por que atacam a democracia o tempo todo? Aqui não tem ninguém mais homem do que outro, mas nós não podemos nos curvar. Eu não sou dono da verdade nem dono do Brasil. Eu não sou a pessoa mais poderosa, a pessoa perfeita, e assim ninguém o é”.

Continua após a publicidade

Pouco antes, ele disse que Fachin, ao convidar um grupo de embaixadores na condição de presidente do TSE para, segundo ele, atacar a Presidência da República de forma indireta, cometeu um “arbítrio, um estupro à democracia brasileira”. E voltou a colocar em xeque a confiabilidade das eleições, dizendo que confia nas máquinas, mas não em quem está atrás delas.

Depois de enumerar uma série de ações do STF “contra” ele e repetir que poderá não cumprir uma eventual decisão desfavorável da Corte sobre o marco temporal para terras indígenas, Bolsonaro disparou:

“Eu sou do tempo que decisão do Supremo não se discute, se cumpre. Eu fui desse tempo. Não sou mais. Certas medidas saltam aos olhos dos leigos. É inacreditável o que fazem. Querem prejudicar a mim e prejudicam o Brasil […] É só pancada, pancada, pancada o tempo todo”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.