Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonarismo consegue piorar caso de assédio sexual na Caixa

Apoiadores do presidente estão espalhando nas redes uma 'fake news' para desqualificar as mulheres que denunciaram Pedro Guimarães

Por Robson Bonin Atualizado em 1 jul 2022, 14h59 - Publicado em 1 jul 2022, 13h39

Apoiadores de Jair Bolsonaro começaram a compartilhar nas redes uma fake news que consegue piorar o escândalo de assédio sexual que derrubou Pedro Guimarães do comando da Caixa.

A turma está compartilhando uma foto de Maria Rita Serrano, a representante dos servidores do banco no Conselho de Administração da instituição, ao lado de Fernando Haddad.

A fake news vem na legenda, que trata Maria Rita como “denunciante” dos casos de assédio sexual contra Guimarães, o que não é verdade.

As mulheres que denunciaram ao MPF os casos de assédio sexual na Caixa são servidoras comuns. Elas se uniram para expor comportamentos de executivos. Crimes, para definir em português claro.

“Não foi um movimento político ou ideológico. Mulheres vítimas de um crime se uniram em prol de justiça. Tão somente isso”, diz uma das vítimas que denunciam Guimarães.

Tentar transformar a crise num movimento de supostos apoiadores do PT contra o governo é algo que piora o já tenebroso escândalo no banco.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)