Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

As contradições de Lula no depoimento sobre a venda de MPs

Ex-presidente voltou atrás em declarações, deixou sem resposta questões básicas e ainda recorreu à memória falha para deixar dúvidas no ar

Por Robson Bonin Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 20 fev 2020, 06h01 - Publicado em 20 fev 2020, 06h01

Lula prestou depoimento nesta quarta-feira na Justiça Federal de Brasília no processo da Operação Zelotes, que investiga o pagamento de propina ao petista em troca da edição de uma medida provisória que beneficiou a indústria automobilística.

O roteiro da fala de Lula foi o mesmo visto em investigações da Lava-Jato. Ele continua se considerando a alma mais honesta do país. O problema é que os investigadores já haviam interrogado outros enrolados no mesmo esquema. As contradições logo apareceram.

Quando falou na Polícia Federal, Lula negou ter se reunido com o lobista que armou a compra da medida provisória. Nesta quarta, ciente de que Gilberto Carvalho, seu ex-chefe de gabinete, havia confirmado uma reunião sobre a MP 471, Lula mudou o discurso. Agora, ele disse achar – mas não se lembrava com certeza – que teve uma reunião, mas sem representantes das empresas pagadoras da propina.

Lula cantou de galo que tudo no Planalto era registrado. Questionado sobre a tal reunião, não soube explicar por que de justamente a tal reunião da MP da propina ficou sem registro.

A reunião, aliás, é o grande ponto falho no discurso da turma. O lobista que mediou o esquema diz que ela nunca aconteceu. Gilbertinho disse que ela aconteceu, sim, e Lula começou a se lembrar a conversa. Ficou complicada a situação do petista.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.