Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Ao buscar Flávio Dino, Lula se vinga de Rui Costa na Bahia — entenda

Líder petista não perdoa governador da Bahia por fazer pouco caso do 'Lula livre' e pregar um novo caminho ao partido

Por Robson Bonin Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 29 jan 2020, 08h32 - Publicado em 29 jan 2020, 07h32

O ex-presidente Lula reavivou paixões nos partidos de esquerda ao ensaiar uma aproximação com o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

Lula foi a Dino depois de o comunista bater um papo com Luciano Huck e mostrar que está aberto discutir um projeto de país com o “centro” político. O ex-presidente quer o governador maranhense na canoa petista em 2022. A ideia foi lida dentro do petismo como uma provocação ao grupo do partido liderado por Rui Costa, governador da Bahia.

Lula não perdoa o governador baiano por alimentar, durante sua prisão em Curitiba, o movimento para que o PT se desvinculasse do “Lula livre”, reconhecesse a culpa pela roubalheira na Petrobras e tocasse o barco adiante.

Em setembro do ano passado, o governador baiano deu uma entrevista a VEJA. Sobre a roubalheira apurada pela Lava-Jato, disse o seguinte: “Não sou da opinião de que tudo o que foi apurado é falso ou fruto de manipulação para perseguir e condenar o PT e outros partidos de esquerda. Muitas daquelas coisas têm provas materiais”.

Continua após a publicidade

A fala doeu no coração lulista do partido. Rui Costa foi além. Questionado se estava na hora de o PT pensar no pós-Lula, ele primeiro acariciou com um “Lula é intrínseco ao PT” e depois cravou a estaca: “O debate não tem de ser com ou sem ele. Mas o cenário mundial mudou, a economia mudou. É preciso um novo olhar sobre gestão pública.”

Lula sabe mais do que ninguém fazer cálculos políticos. A Bahia é o quarto maior estado do país, com 14,8 milhões de habitantes. É também uma fortaleza eleitoral petista. Não fosse o ódio de Lula pelo grupo petista que tentou virar-lhe as costas na cadeia, Rui Costa seria um potencial candidato ao Planalto.

Ironicamente, a Lava-Jato tem ajudado Lula a migrar para o Maranhão de Flávio Dino. Como o Radar mostrou há duas semanas, as investigações de desvios da Petrobras chegaram ao PT baiano.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.