Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Aliados dizem que corrupção no MEC foi de pastores, não de Milton Ribeiro

'Os pastores, ao que tudo indica, corromperam alguns auxiliares do ministério. O Milton era apenas o bobão do celular', diz um aliado

Por Robson Bonin Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 28 jun 2022, 07h35 - Publicado em 28 jun 2022, 07h30

Aliados de Jair Bolsonaro entraram em campo para tentar reduzir a importância de Milton Ribeiro no esquema de corrupção no Ministério da Educação.

Depois de analisarem as provas reunidas por investigadores no caso que levou à prisão, além de Ribeiro, pastores evangélicos e ex-auxiliares do MEC, os conselheiros acreditam que terão condições de blindar Ribeiro, deixando a culpa para os pastores que pediram dinheiro a um empresário em troca de encontros com o então ministro.

“A única coisa que tem do Milton é a venda do carro. Os pastores, ao que tudo indica, corromperam alguns auxiliares do ministério. O Milton era apenas o ‘bobão do celular’ envaidecido pelo poder no governo. Ele não se corrompeu”, diz um auxiliar de Bolsonaro ao Radar.

Para a versão vingar, é preciso que nada novo surja nas investigações e que nenhum dos envolvidos revele fatos comprometedores sobre a conduta de Ribeiro, “o bobão”, na pasta.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.