Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A frustrante incursão de Maia na reunião dos Brics

Primeiro, presidente da Câmara não conseguiu conexão para entrar ao vivo. Depois, enviou um vídeo. O áudio não funcionou

Por Evandro Éboli Atualizado em 27 out 2020, 12h46 - Publicado em 27 out 2020, 12h17

A participação de Rodrigo Maia no Fórum Parlamentar dos Brics (grupo que reúne Brasil, Rússia, China, Índia e África do Sul) estava confirmada na agenda oficial do presidente da Câmara, mas acabou não rolando.

Ao abrir os trabalhos do encontro, o russo Vyacheslav Volodin, presidente da Duma — o equivalente a Câmara dos Deputados na Rússia –, acompanhado dos representantes de outros países, aguardava o surgimento de Maia na tela da videoconferência.

Essa espera, transmitida ao vivo, durou entre 4 a 5 minutos. Volodin chamava por Maia e chegou, a certo momento, desligar o microfone. “Não está claro porque os brasileiros não estão aqui. Infelizmente, a tecnologia nem sempre é eficiente”, comentou Volodin.

“Estou vendo que tem alguém do Brasil aqui. Mas não é o Rodrigo Maia”, falou em seguida. Não era mesmo. Era o senador Marcos do Val (Podemos-ES), vice-presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado.

A reunião, então, começou sem Maia. Nesse espaço, a assessoria do presidente da Câmara informou que houve problemas com a conexão e, por isso, o presidente não conseguiu entrar a tempo na reunião dos Brics. E avisou que um vídeo com seu pronunciamento seria enviado e transmitido na reunião.

Continua após a publicidade

Volodin, então, fez novo anúncio de Maia, agora de seu vídeo. O russo informou que Maia foi diagnosticado com a Covid-19 — ele já está curado — e que não poderia estar na videoconferência e gravou um vídeo. E repetiu.

“Ele está localizado em um lugar onde a conexão de satélite não é muito boa, mas podemos ver sua apresentação e esperamos que ele expresse sua opinião nesta mensagem em vídeo”.

Mas, infelizmente, de novo, não aconteceu. O vídeo apareceu, mas não tinha áudio. Maia surgia lendo seu discurso no evento, mas não era ouvido. Volodin teve que encerrar as tentativas: “Isso acontece com a tecnologia. Ainda é melhor viajar e se encontrar pessoalmente”.

O russo então cortou o vídeo e passou a palavra para o senador brasileiro, que falou se problemas. Abaixo, o curto momento da exibição do vídeo de Maia na reunião dos Brics. Sem áudio, foi interrompido.

///Reprodução

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)