Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A discussão sobre deficientes

A Polícia Federal deve recorrer, através da AGU, à decisão de Ayres Britto, que suspendeu o concurso público da instituição devido ao edital não contemplar vagas para deficientes físicos. A Polícia vai sustentar a tese de que as “peculiaridades da atividade policial” não admitem a contratação de deficientes.

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 08h24 - Publicado em 13 jul 2012, 09h24

Peculiaridades da carreira

A Polícia Federal deve recorrer, através da AGU, à decisão de Ayres Britto, que suspendeu o concurso público da instituição devido ao edital não contemplar vagas para deficientes físicos.

A Polícia vai sustentar a tese de que as “peculiaridades da atividade policial” não admitem a contratação de deficientes.

Publicidade