Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Vale segura a bolsa no positivo em dia de estresse global com juros

VEJA Mercado: renda fixa nas alturas fez o Ibovespa negociar em intensa volatilidade

Por Diego Gimenes 18 jan 2022, 18h34

VEJA Mercado | Fechamento | 18 de janeiro.

O sobe e desce desta terça-feira nos mercados revela que os investidores estão sem direção. Mesmo com o petróleo nas alturas e o minério de ferro esboçando recuperação na China, fica muito difícil apostar nas bolsas com a renda fixa na casa dos dois dígitos. Ainda assim, as commodities garantiram um dia no azul no Ibovespa. Depois de altos e baixos, o índice fechou em leve alta de 0,28%, aos 106.667 pontos. O destaque positivo ficou por conta da Vale, que subiu 2,6% após o minério avançar 1,59% no porto chinês de Qingdao, a 127,6 dólares a tonelada. Gerdau e CSN subiram 3,2% e 2,2%, respectivamente. O petróleo também segue em ascensão. Hoje, o brent subiu 1,9%, a 88,1 dólares o barril. A PetroRio registrou a maior alta do dia ao subir 4,8%, enquanto a Petrobras amealhou um avanço de 0,2%.

A bolsa subiu, mas o dólar também engatou alta. A moeda americana subiu 0,61%, a 5,560 reais. A justificativa dos analistas é que o estresse nas bolsas estrangeiras provocou uma fuga de investimentos para dólar e renda fixa. O conselho do Federal Reserve Bank (Fed) se reunirá na próxima semana e deve decidir o ritmo das altas de juros que se espera para os próximos meses. Índices como o FTSE 100, de Londres, e o Nasdaq, de Nova Iorque, fecharam em quedas de 0,6%. “Os títulos americanos dispararam e mexeram com o humor do mercado, o que justifica tamanha volatilidade. A aversão ao risco sobe com os títulos futuros em alta, é natural que o investidor diversifique e mude suas alocações diante das incertezas”, avalia Eduardo Perez, analista da Nu Invest. A maior queda do dia foi registrada pela Locaweb, que despencou 10,6% e já acumula uma desvalorização de 40% no ano. Fintechs como Banco Inter e Banco Pan recuaram 10,1% e 4,5%, nessa ordem.

 

*Quer receber alerta da publicação das notas do Radar Econômico? Siga-nos pelo Twitter e acione o sininho.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês