Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Vale, CSN e Usiminas cortam operação por chuvas; barragem será examinada

VEJA Mercado: suspensão dos trabalhos e vistorias são pontuais e preventivas pelas fortes chuvas em Minas Gerais

Por Diego Gimenes Atualizado em 10 jan 2022, 12h53 - Publicado em 10 jan 2022, 12h14

A semana começou tensa para os moradores de comunidades mineiras e para as empresas siderúrgicas e mineradoras que controlam as barragens da região. Após fortes chuvas, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) determinou que equipe da Defesa Civil fiscalize a barragem Casa de Pedra, mantida pela Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) em Congonhas, na região central do estado, sob multa de 1 milhão de reais por dia. A empresa interrompeu as operações de extração e movimentação na mina.

Usiminas e Vale também suspenderam parte dos trabalhos. A Vale informou que parou parcialmente a produção dos Sistemas Sudeste e Sul e a circulação de trens na Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM) “visando garantir a segurança dos seus empregados e comunidades”. Já a Usiminas interrompeu as atividades de sua controlada de mineração na região de Itatiaiuçu (MG). O mercado parece não ter ligado muito. Ao meio-dia, as ações das empresas oscilavam entre ganhos e perdas na bolsa de valores.

*Quer receber alerta da publicação das notas do Radar Econômico? Siga-nos pelo Twitter e acione o sininho.

Publicidade