Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Uma nova vacina contra a variante ômicron levaria meses para ser produzida

Presidentes da Moderna e Pfizer ainda não sabem dizer se as atuais vacinas são eficazes contra a nova variante

Por Josette Goulart 29 nov 2021, 12h43

Stephane Bancel, presidente da farmacêutica Moderna, que produziu uma das vacinas mais tecnológicas contra o coronavírus, disse nesta segunda-feira, 29, que, se a nova variante ômicron precisar de uma nova vacina, levará meses até que a empresa desenvolva e produza em larga escala o novo produto. Mas Bancel disse ao site americano CNBC que serão necessárias ainda pelo menos duas semanas para determinar o quanto as mutações afetaram a eficácia das vacinas atualmente no mercado. Caso seja necessária apenas uma dose de reforço, a indústria está pronta para atender mais rapidamente a demanda.

O presidente da Pfizer, Albert Bourla, também estima que são necessários alguns meses para se ter uma nova vacina. A Pfizer é capaz de produzir uma nova vacina em 100 dias.

Publicidade