Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

‘Sangue ruim’ do Vale do Silício, Elizabeth Holmes virará filme da Apple

História da fundadora da Theranos, que enganou o Vale do Silício, será produzida por Hollywood, com dupla de "Não Olhe Para Cima"

Por Carlos Valim Atualizado em 12 jan 2022, 18h47 - Publicado em 8 jan 2022, 18h59

Grande assunto da semana no Vale do Silício, a empresária Elizabeth Holmes, fundadora da companhia de diagnósticos Theranos, terá sua vida esmiuçada por Hollywood. Julgada e condenada por diversas fraudes cometidas ao mercado financeiro, a empresária será vivida pela vencedora do Oscar de melhor atriz, Jennifer Lawrence, em filme dirigido pelo diretor e roteirista Adam McKay. Ambos fizeram juntos Não Olhe Para Cima, que bateu o recorde de audiência em uma única semana no Netflix e que chamou especial atenção no Brasil com suas críticas ao negacionismo. O título do novo longa, a princípio, será “Bad Blood” (‘Sangue Ruim’, em tradução literal). A produção da Apple terá como base o livro Bad Blood: Fraude Bilionária no Vale do Silício” (clique para comprar), do jornalista John Carreyrou, vencedor do Pulitzer. McKay já havia filmado os bastidores do mundo corporativo americano em A Grande Aposta, de 2015, uma sátira sobre bancos e fundos de investimento envolvidos na ‘crise do subprime’ de 2008, que desencadeou a grande crise financeira mundial.

Agora, volta a suas câmeras para outro ambiente que pode render uma boa comédia. Holmes surgiu como uma prodígio dos negócios ao fundar, aos 19 anos, a Theranos, companhia que prometia revolucionar a medicina por meio de testes que identificavam um alto número de doenças com apenas algumas gotas de sangue. Agora, pode pegar até 20 anos de prisão por enganar os investidores com falsas promessas, um caso que vem sendo interpretado como um exemplo do excesso de otimismo, de expectativas e egos inflados da cultura do Vale do Silício, simbolizada na frase “fake it until you make it” (finja até conseguir, em tradução livre). A Theranos, em dado momento, foi avaliada em 10 bilhões de dólares e atraiu investimentos de Rupert Murdoch e Betsy DeVos, além do apoio de Bill Clinton e diversos líderes mundiais. Holmes já foi objeto de estudo do documentário A Inventora: À Procura de Sangue no Vale do Silício, produzido pela HBO, em 2019, ano seguinte à falência da Theranos.

*Quer receber alerta da publicação das notas do Radar Econômico? Siga-nos pelo Twitter e acione o sininho.

**As vendas realizadas através dos links neste conteúdo podem render algum tipo de remuneração para a Editora Abril

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)