Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
Radar Econômico Por Victor Irajá Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich

Por que a queda de 20% da arroba do boi não chegou ao supermercado?

Frigoríficos dizem que repassaram queda dos preços, mas consumidor final ainda não viu desconto

Por Josette Goulart Atualizado em 26 out 2021, 10h45 - Publicado em 25 out 2021, 15h26

Em conversas com o Radar Econômico, executivos de frigoríficos dizem que repassaram a queda de 15% a 20% dos preços da arroba do boi para os supermercados depois da suspensão das compras pela China que fez os preços despencarem, mas o desconto não chegou ao consumidor final. O vice-presidente da Associação Brasileira de Supermercados, Marcio Milan, diz que isso acontece porque muitos supermercados ainda estão vendendo estoques comprados há mais tempo, portanto, a um preço mais caro.

O último dado da Abras com preços pesquisados em 12 lojas que são âncoras em suas regiões mostra que o preço da carne tem uma variação de até 64% entre o mais caro e o mais barato. Os preços foram pesquisados na semana do dia 14 de outubro. Enquanto em um supermercado de menor porte o preço do quilo do coxão mole estava em torno de 28 reais, provavelmente por conta de alguma promoção, em outra loja o quilo da carne chegava a 47 reais. O preço da maior parte das lojas ficou entre 36 e 38 reais e, segundo Milan, já mostrando uma tendência de queda em relação a semanas anteriores. A comparação com os dados de setembro mostra que cinco lojas chegaram a aumentar os preços e apenas 4 lojas reduziram os valores.

A Abras recomenda fortemente que o consumidor pesquise preços e diz que a tendência é que os supermercados menores consigam repassar os preços mais cedo já que fazem compras em tempos menores. O problema é que, quando o desconto começar a chegar ao consumidor, é possível que a China já tenha liberado novamente as compras de carne brasileira e aí os preços voltem a subir.

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)